Propósito Divino

Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são. (Deuteronômio 32:4)

Em muitas passagens bíblicas, a rocha é uma figura de Deus ou do Senhor Jesus (como, por exemplo, em Mateus 16:18; 1 Coríntios 10:4; 1 Pedro 2:6-8). O termo rocha se refere simbolicamente à firmeza, segurança e força. No versículo de hoje lemos sobre a obra perfeita de Deus. Ainda hoje, Deus age com a mesma perfeição com cada um de Seus filhos.

Por experiência própria, sabemos que muitas vezes se torna muito difícil entendermos os caminhos de Deus para nossas vidas. Isto acontece porque os Seus pensamentos são muito maiores que os nossos limitados pensamentos humanos (Isaías 55:8-9). Mas nós precisamos ter claro que Deus não comete erros. Ele deixa acontecer conosco somente aquilo que é bom para nós. Nisto é que nós devemos estar firmados, independentemente de nossos sentimentos.

Um exemplo bíblico, que deixa este fato claro às nossas mentes, são as circunstâncias da morte de Lázaro. Quando o Senhor Jesus foi informado que Seu amigo Lázaro estava doente, Ele ainda ficou dois dias na cidade onde se encontrava. E quando Ele finalmente chega até Lázaro, este já estava morto há algum tempo (João 11:6-17).

Pela perspectiva humana, o procedimento do Senhor Jesus nos parece incompreensível. Por que Ele ainda esperou dois dias? Ele sabia que Lázaro iria morrer neste meio tempo! Mas o filho de Deus tem algo muito superior em mente: através da ressurreição de Lázaro Ele quer manifestar Sua glória como o Filho de Deus. Assim o plano de Deus se manifesta como perfeito e correto. O mesmo ainda hoje é verdadeiro. Nem sempre nós compreendemos os caminhos de Deus para conosco. Mas no futuro, na glória, iremos afirmar com gratidão: “porém Deus o intentou para bem” (Gênesis 50:20).

https://hoje.chamada.com.br/article/boa-semente-2020_novembro02-2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *