“HOMEM DE POUCA FÉ”

E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?

(Mateus 14:31).

“HOMEM DE POUCA FÉ”

Cristãos, temos de admitir que muitas vezes essas palavras dirigidas a Pedro se aplicam a nós. O vento agressivo da prova nos desestabiliza. Em tais momentos, lembremos quatro verdades essenciais:

Em primeiro lugar, o Senhor ressurreto promete aos Seus: “Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20). Nesses “todos os dias” estão incluídos os de provação.

Em segundo lugar, está escrito: “Sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8:28). Algumas nos fazem chorar, mas também nos fazem crescer.

Em terceiro lugar, o apóstolo ensina: “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças” (Filipenses 4:6). Nenhuma necessidade está excluída dos temas pelos quais podemos orar ao Senhor. Talvez Ele não nos responda imediatamente como desejamos, mas podemos estar seguros de que Ele o fará a Seu tempo; enquanto isso, a paz de Deus encherá nosso coração.

Por último, lembremos que Ele é o “Deus de toda a consolação; que nos consola em toda a nossa tribulação” (2 Coríntios 1:3-4). Diante de nossos sofrimentos, as consolações do Senhor sempre superam nossas expectativas.

“A prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo” (1 Pedro 1:7).

2 Responses to “HOMEM DE POUCA FÉ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *